Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Presidente do CREFITO-8 participa da Audiência sobre Suspensão da Campanha de Vacinação para Profissionais de Saúde

Publicado: Quinta, 11 de Fevereiro de 2021, 14h31 | Última atualização em Segunda, 01 de Março de 2021, 21h05

A Presidente do CREFITO-8, juntamente a outros presidentes dos conselhos profissionais de saúde do Estado do Paraná, participou hoje da reunião virtual convocada pela Exma. Procuradora-Chefe da Procuradoria Regional do Trabalho da 9ª Região, Margaret Matos de Carvalho. Estavam também presentes nessa reunião as Secretarias de Saúde do Estado do Paraná e do município de Curitiba, Ministério Público do Trabalho, assim como também os representantes do Ministério Público Federal/Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, Ministério Público Estadual/Promotoria de Saúde, Defensoria Pública da União/Defensoria Regional de Direitos Humanos e Defensoria Pública do Estado.

O tema da reunião virtual foi a suspensão da campanha de vacinação para os profissionais de saúde, decisão que foi tomada na última sexta-feira. Segundo a posição que recebemos do Ministério Público, existe uma escassez de vacina para atender aos critérios do Plano de Vacinação Estadual. Sendo assim, a secretaria municipal declarou junto ao Ministério Público que a vacinação permanece suspensa nos próximos cinco dias.

Em decisão tomada, também na última sexta-feira está sendo exigida a inscrição no CNES, sendo que o registro profissional por si só já é um direito de integrar a primeira fase da vacinação.
A presidente do CREFITO-8 em defesa dos fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais manifestou em sua fala que nem todos os profissionais estão vinculados a estabelecimentos de saúde. Temos no nosso conselho uma realidade de profissionais autônomos, que muitas vezes realizam atendimento à domicilio, inclusive pacientes pós-COVID que ainda possam ter alguma carga viral, assim como atendem pacientes do chamado grupo de risco, como exemplo os idosos.

É importante lembrar que desde o início o CREFITO-8 atendeu prontamente todos os critérios solicitados, enviando os dados dos seus profissionais ativos devidamente cadastrados no conselho de forma organizada e transparente.
A justificativa de escassez de vacinas não é uma responsabilidade dos conselhos profissionais de saúde. Os conselhos exigem que as autoridades públicas assumam a sua responsabilidade e que busquem junto as autoridades federais providencias para vacinar todos os profissionais inscritos e listados, assim como os Municípios estabeleçam critérios claros e objetivos.

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página